O projeto INTERTAGUA planeja testes piloto para avaliar tecnologias de estudo para a megafauna marinha da Macaronésia

Os parceiros do projecto europeu INTERTAGUA, para promover o potencial social e económico nas águas da Macaronésia, realizaram uma reunião de seguimento na qual estão previstos os testes-piloto a realizar para avaliar a tecnologia IoT (Internet of Things) e LoRaWAN. baixo custo para o estudo da megafauna marinha pelágica na Macaronésia.

LoRaWAN permite a interconexão entre objetos inteligentes sem a necessidade de instalações locais complexas, levando a uma grande redução de custos ao promover pesquisa e conservação.
LoT é um conceito que se refere a uma interconexão digital de objetos do cotidiano com a internet e ajudará, por meio de uma experiência de entretenimento transmídia, a promover a reflexão cidadã sobre a biodiversidade marinha.

A PLOCAN coordena o projecto europeu INTERTAGUA de investigação, desenvolvimento e teste de tecnologias informáticas inovadoras para promoção do potencial social e económico dos oceanos e zonas costeiras da Macaronésia, e no qual participam como parceiros institutos dos Açores, Cabo Verde, Canárias e Madeira.

O projeto INTERTAGUA é cofinanciado pelo INTERREG V A Programa de Cooperação Territorial Espanha-Portugal (MAC 2014-2020) / Cooperação Transfronteiriça através do eixo prioritário "Impulsionar a pesquisa, o desenvolvimento tecnológico e a inovação".

 


Lançamento do site do projeto INTERTAGUA para o estudo da megafauna marinha da Macaronésia

O site do Projeto INTERTAGUA https://intertagua.eu/ está agora disponível para todos os usuários. O projeto INTERTAGUA, coordenado pela PLOCAN, tem como objetivo principal a pesquisa, desenvolvimento e colocação de sensores de baixo custo para o estudo da megafauna marinha pelágica, bem como a promoção da ciência.

Na página pode-se encontrar tudo relacionado ao projeto, objetivos, atividades, divulgação, parceiros, etc. O site está disponível nas versões desktop e móvel.

O projeto INTERTAGUA é cofinanciado pelo INTERREG V  Programa de Cooperação Territorial Espanha-Portugal (MAC 2014-2020) / Cooperação Transfronteiriça através do eixo prioritário "Impulsionar a pesquisa, o desenvolvimento tecnológico e a inovação".


PLOCAN coordenará o projeto europeu INTERTAGUA para promover o potencial social e econômico nas águas da Macaronésia

A PLOCAN coordenará o projeto europeu INTERTAGUA para pesquisar, desenvolver e testar sensores baseados em IoT e LoRaWAN de baixo custo, o que permitirá monitorar os movimentos da megafauna mais vulneráveis ​​às atividades humanas em cada região: tubarões e cetáceos no arquipélago dos Açores ; cetáceos, aves e focas-monge no arquipélago da Madeira; aves e cetáceos no arquipélago das Canárias e tartarugas em Cabo Verde.

O objetivo é promover o desenvolvimento sustentável das atividades de monitoramento e observação dos oceanos e, em particular, de tecnologias sensoriais para marcação e monitoramento. Além disso, permitirá o desenvolvimento de tecnologias interativas que promovam a participação consciente, voluntária e informada dos cidadãos em atividades científicas no campo da economia azul.

Em 20 de março, foi realizada a reunião de lançamento do Projeto de Interfaces Aquáticas Interativas para Deteção e Visualização da Megafauna Marinha Atlântica e Embarcações na Macaronésia usando Marcadores Rádio-transmissores (INTERTAGUA), financiados pelo Programa de Cooperação Territorial Interreg V Espanha - Portugal. A reunião foi realizada por meios telemáticos, seguindo as recomendações das diferentes autoridades nacionais e internacionais de saúde.

Esta reunião telemática contou com a presença de representantes da PLOCAN, da Direcção Regional dos Assuntos Marítimos dos Açores (DRAM), da Agência Regional para o Desenvolvimento da Investigação, Tecnológica e Inovação (ARDITI), do Instituto das Florestas e Conservação da Natureza da Madeira, IP-RAM (IFCN) e a Associação de Projeto  Biodiversidade (BIOSAL) de Cabo Verde que, após uma manhã de intenso trabalho, tiveram a oportunidade de compartilhar o papel que cada um desempenhará no projeto e os desafios futuros que poderão surgir.